Prefeitura de Jahu > Secretaria de Saúde solicita colaboração com a limpeza e os cuidados do Município

A Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Saúde, em razão do período de temperaturas mais elevadas e de chuvas que se inicia, vem pedir à população que redobre os cuidados com o descarte (correto) de materiais inservíveis, embalagens plásticas e outros objetos que possam servir de criadouros para o mosquito da dengue. É sempre importante lembrar que o Aedes Aegypti transmite, além da dengue, outras doenças como a Zyka, Chikungunya e a Febre Amarela - em ambiente urbano -, que neste ano já matou mais de 170 pessoas no estado de São Paulo.

A Secretaria de Saúde mantém um rigoroso cronograma de visitas aos bairros e residências para controle do vetor. As visitas são realizadas diariamente no sentido de verificar as condições das casas, e, havendo necessidade, é aplicado produto que elimina os ovos e larvas do mosquito. Nas visitas, os agentes também informam e esclarecem sobre o perigo que as doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti podem causar, além de dar dicas sobre como manter a casa livre dessas ameaças.

“Semanalmente, a Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria e do Departamento de Zoonose, realiza mutirão de limpeza e combate ao mosquito Aedes Aegypti em vários bairros. No entanto, o maior problema tem sido a falta de consciência da população, que joga indiscriminadamente entulhos e sujeiras em lotes, canteiros de avenidas e locais públicos, causando prejuízo tanto para a natureza, para a cidade e para as pessoas que moram nas proximidades desses locais. Precisamos que os jauenses façam sua parte e também colaborem com a limpeza e os cuidados do nosso Município, nos auxiliando nessa luta contra as endemias. Jahu não conta com casos de doenças como a dengue, e, para manter esse quadro, precisamos da colaboração de todos. Assim sendo, quando você tiver entulhos para descartar em casa, não jogue em lotes vazios ou avenidas. Seja responsável pelo seu lixo e dê o destino correto para ele”, solicita a secretária de Saúde interina, Márcia Nassif.

É importante destacar que lugares onde existe acúmulo de lixo, além de servirem como criadouros para o mosquito da dengue, também são locais ideais para abrigo e proliferação de uma série de outros animais peçonhentos e transmissores de várias doenças, como escorpiões, ratos e baratas.

A secretária ressalta que somente no período de 13 de agosto a 26 de setembro, foram retirados mais de 100 caminhões de entulhos e lixos de vários locais da cidade. “Aproveite e solicite os serviços oferecidos pela Prefeitura. Caso presencie ou saiba de pessoas que descartam erroneamente lixo em local proibido, denuncie, para que medidas cabíveis sejam tomadas”.

Tags

COMPARTILHAR