Jaú, Segunda-Feira - 26/06/2017

..........................

Patrona do Festival Literário de Jaú recebe homenagem dupla nesta sexta-feira

 

Academia Jahuense de Letras promove bate-papo sobre Hilda Hilst e Amanda Gonsales encena espetáculo poético-cênico inspirado em obra da escritora


 

A Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, programou uma dupla homenagem para Hilda Hilst, a patrona do Festival Literário de Jaú. Nesta sexta-feira (30/10) serão duas atrações no Museu Municipal José Raphael Toscano, começando com um bate-papo sobre a escritora na reunião da Academia Jahuense de Letras (19h30) e culminando com o espetáculo "UM OLHAR de lua ATRAVESSADO de nuvens", inspirado na autora jauense.

 

Gerente da Secretaria de Cultura e Turismo, Jeferson Miranda, fala das atrações reservadas para este fim de semana no Festival Hilda Hilst. “Nesta sexta-feira no Museu, às 19h30, teremos mais eventos do Festival Literário. Na parceria da Secretaria com a Academia Jauhense de Letras, que faz sua reunião extraordinária, vamos homenagear esta que é o nome de maior alcance da literatura jauense a nossa patrona. Teremos um bate-papo sobre Hilda com a Tamires Frasson, que tem um trabalho de conclusão de curso que tem um olhar bem interessante e que conhece bastante a vida da escritora.”

 

Depois, às 20h30, será encenado o espetáculo "UM OLHAR de lua ATRAVESSADO de nuvens", inspirado na obra de Hilda Hilst. “Teremos música e interpretação poética de nossa escritora maior. Será um trabalho permeado por música num ambiente cênico diferenciado”, comenta Jeferson Miranda. “Convidamos toda a população jauense para comparecer ao museu nesta sexta-feira para as homenagens à nossa patrona Hilda Hilst.”

No sábado, a programação do festival prevê a Batalha de Mcs a partir das 17h no Parque do Rio Jaú.

Concurso literário - O concurso literário prorrogou as inscrições até o dia 4 de novembro, atendendo a pedidos de escritores interessados em participar. Os trabalhos serão analisados por uma comissão e os melhores serão premiados no dia 7 de novembro no Cinema Municipal.


 

30 de outubro - Sexta-feira

 

Museu Municipal - 19h30

 

Reunião Ordinária da Academia Jahuense de Letras

 

Participação de Tamires Frasson: Sobre Hilda Hilst

 

Hilda foi, sem dúvida alguma, uma figura completamente descaracterizada do tempo em que viveu. A escritora jauense nasceu em 21 de abril de 1930, filha de Apolônio de Almeida Prado Hilst e de Bedecilda Vaz Cardoso. Aos que gostam de interpretar os movimentos do universo, o elemento terra desta taurina fincou raízes em diversos corações, fazendo brotar histórias que comporiam o roteiro de seus livros.

 

Mas, além da coletânea de poesias inspiradas em seus amores, Hilda compartilha conosco a sua visão de como aproveitar os deleites que a vida nos proporciona, experimentando o amor em sua essência mais primitiva: Hilda vive a partir de seus instintos. (Trecho do livro-reportagem “Os Amores de Hilda Hilst”, trabalho de conclusão do curso de Jornalismo da UNIARA - Araraquara, das alunas Tamires Frasson e Caliandra Segnini)

 

Hilda Hilst é uma das protagonistas fundamentais da paisagem literária brasileira e de língua portuguesa do século XX, com mais de 40 livros escritos em verso, dramaturgia, crônica e prosa, publicados entre 1950 e 2000. “Quero ser lida”, clamava. Onze anos após sua morte, Hilda ganha reconhecimento dentro e fora do país.

 

No Café Filosófico organizado pela Academia Jahuense de Letras, juntamente com a Secretaria de Cultura, a jornalista e estudante de Letras pelas Faculdades Integradas de Jahu, Tamires Frasson, contará como foi o processo de pesquisa para o desenvolvimento e escrita do livro-reportagem, sua paixão pela Hilda e compartilhará com os presentes todo seu conhecimento literário sobre a escritora.


 

Tamires Frasson - Tamires tem 22 anos e conta que desde os seus 11 anos lê as obras da escritora jauense: “Desde quando fiz minha primeira leitura hilstiana, sem dúvida alguma, me apaixonei. Comecei a ler a obra dela de trás para frente, o primeiro livro foi na verdade o último que ela havia escrito, Estar Sendo, Ter Sido, e desde então, não parei mais. Quando me deparei com a obra dela, fui pesquisar, tentar conhecer mais sobre aquela autora genial e foi então que descobri que ela era minha contemporânea, nascida na mesma cidade que eu. Mas, por ironia do destino, essa minha descoberta foi justamente no mesmo ano em que ela havia falecido. Estudar Hilda foi e ainda é, uma viagem no meu próprio interior. Me identifico muito com a escrita dela e a cada vez que a leio, tenho uma impressão diferente. É como se fosse uma passagem para lugares distintos, dentro de mim mesma.” O evento acontecerá no Museu Municipal, no próximo dia 30, sexta-feira, a partir das 19h30.


 

Museu Municipal - 20h30

 

Espetáculo: "UM OLHAR de lua ATRAVESSADO de nuvens”

 

Inspirado na obra de Hilda Hilst

 

É com muita alegria que nesta sexta-feira levamos para o Festival Hilda Hilst o espetáculo "UM OLHAR de lua ATRAVESSADO de nuvens", dirigido pelo Mário Santana, e acompanhada pelo pianista Alberto Ferreira.

 

Pra onde vão os trens meu pai?

 

Para Mahal, Tamí, para Camirí, espaços

 

no mapa, e depois o pai ria: também

 

pra lugar algum meu filho, tu podes

 

ir e ainda que se mova o trem

 

tu não te moves de ti.

 

(Trecho da obra “Tu não te moves de ti”, de Hilda Hilst).

 

Uma trajetória. A cada trilho uma descoberta, a cada encontro, uma passagem. O medo. De conhecer. Do desconhecido. As memórias. Sabendo que o vestígio de todas as solidões se faz presença no meu rosto.

 

A maior prisão. A existência. Escavada inteira. Pois ainda que se mova o trem, tu não te moves de ti.
Composto por voz, piano e sintetizador, a intérprete passeia por tais questionamentos, por meio de um repertório popular brasileiro e textos inspirados na obra de Hilda Hilst (poeta, ficcionista, cronista e dramaturga natural de Jaú – SP), proporcionando ao publico uma viagem, a si mesmo.

 

Ficha técnica

Concepção do espetáculo, produção e interpretação: Amanda Gonsales. Piano e sintetizador: Alberto Ferreira. Arranjos: Amanda Gonsales e Alberto Ferreira. Direção Musical: Alberto Ferreira. Concepção de luz: Mario Santana. Operação de luz: Wanessa Di Guimarães. Técnico de som: Tarcísio Barsalini. Captação, mixagem e masterização: Rafael Thomaz. Captação de vídeo: Alex Mariano, Chico Morais e Daniel Sawaya. Edição e finalização: Alex Mariano. Direção Cênica: Mario Santana. Orientação: Regina Machado.

Seja o primeiro a comentar esta notícia

Prefeitura Municipal de Jahu - Rua Paissandu, 444 - Centro - CEP: 17201-900 - Telefone: (14) 3602-1777

© Todos os direitos reservados - Prefeitura Municipal de Jahu | BiG DESiGNER