INSERT command denied to user 'jaudb'@'localhost' for table 'ESTATISTICA_NOTICIA'UPDATE command denied to user 'jaudb'@'localhost' for table 'ESTATISTICA_NOTICIA' Prefeitura Municipal de Jahu

Jaú, Terça-Feira - 25/04/2017

..........................

Festival Hilda Hilst tem Café Literário, workshop de livros e homenagem à patrona do evento

 

 

Festival promovido pela Prefeitura de Jahu tem semana repleta de atrações, incluindo bate-bapo com escritor Afonso Caramano na quarta-feira

 

A Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, elaborou programação ampla na última semana do Festival Literário Hilda Hilst. Mesas redondas e debates, teatro, boa música e o encerramento do Concurso Literário fazem parte dos eventos desta quarta-feira (28/10) até domingo. A quinta-feira tem especialista falando sobre a produção de um livro. Na sexta-feira, no Museu, ocorre dois eventos numa espécie de tributo à patrona do Festival. No primeiro, jornalista fala sobre trabalho de pesquisa que fez sobre a escritora. Depois será apresentado um espetáculo de teatro inspirado em Hilda Hilst.

 

O concurso literário prorrogou as inscrições até o dia 4 de novembro, atendendo a pedidos de escritores interessados em participar. Os trabalhos serão analisados por uma comissão e os melhores serão premiados no dia 7 de novembro no Cinema Municipal. O sábado terá a Batalha de Mcs a partir das 17h no Parque do Rio Jaú.

 

 

Afonso Caramano faz Café Literário nesta quarta-feira

 

28 de outubro - Quarta-Feira

 

 

Museu Municipal - 20h

 

 

Café Literário com Afonso Caramano

 

 

O escritor Afonso Caramano, autor do livro “Ao contrário, um caminho” (11 Editora), participa de bate-papo e noite de autógrafos na quarta-feira (28/10), às 20h, no Museu Municipal José Raphael Toscano, de Jaú. A programação faz parte do Festival Literário Hilda Hilst, promovido pela Secretaria de Cultura da Prefeitura de Jaú.

 

 

Ao contrário, um caminho é o livro de estreia do autor jauense e traz treze contos, nos quais personagens comuns sobressaem com intensidade em tramas bem construídas e trazem ao campo da reflexão temas como honradez, aceitação e, sobretudo, escolhas.

 

 

Lançado pela editora jauense 11 Editora, o livro é finalista do Prêmio Miolo 2015 na categoria capa. O resultado será divulgado no dia 7 de novembro, na abertura da Feira Miolo – organizada pela Biblioteca Mário de Andrade e Editora Lote 42, em São Paulo.

 

 

A dor da perda, a dureza da vida, a desconstrução familiar, a festa dos quatrocentões decadentes, o tipo estranho a causar em um velório, episódios aparentemente cotidianos, reservam sempre algo mais profundo a ser decifrado. E, em tudo, dão a conhecer que entre as escolhas há muitos atalhos.

 

 

“São dramas da vida cotidiana, com tentativa de lançar olhar diferenciado sobre isso”, diz o autor. “As histórias mostram personagens em seus limiares, em instantes de decisão, impasses ou diante de infortúnios”, revela o autor.

 

 

“É preciso prestar atenção na leitura porque muita informação se esconde no meio das palavras. Nada parece solto no conjunto de contos”, diz o jornalista Eduardo Reina, que prefacia a obra. “A linguagem é muito bem trabalhada. Em alguns momentos tem um quê de Guimarães Rosa, mas o texto do Afonso tem personalidade própria”, complementa o escritor paulistano Mario Garrone.

 

O autor - Paulista de Jaú, Afonso Caramano nasceu em 1969 e é formado em Letras. Premiado em vários concursos literários, nas categorias crônica e poesia, possui textos publicados em revistas literárias e escreve regularmente sobre crítica de mídia no Observatório da Imprensa. Ao contrário, um caminho também pode ser adquirido pelo site da editora (www.11editora.com.br).

Tatiana Ortigosa promove workshop sobre Edição de Livro

 

29 de outubro - Quinta-feira

 

 

Museu Municipal - 20h

 

 

Workshop com Tatiana Ortigoza: COMO FAZER SEU LIVRO

 

Como diz o ditado popular: na vida temos que fazer três coisas, plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. Os participantes do workshop ficarão por dentro das tendências do mercado editorial e conhecerão os caminhos necessários para desenvolver seu projeto de publicação de um livro. Diante da preocupação constantemente dos escritores com a lista de requisitos necessários para a produção de um bom livro, Tatiana Ortigoza é categórica: “É fundamental a boa escolha dos profissionais neste momento”

 

Assim, num esforço incomum de vontade, coragem, dinamismo e profissionalismo Tatiana iniciou seus primeiros passos na indústria gráfica. Essa sua visão fez surgir uma nova empresa no parque gráfico jauense: a Publicolor Gráfica e Editora. Consultora em Vendas, técnica na área Gráfica, com Especialização em Design Gráfico e Diagramação a mais de 15 anos, irá trazer orientações . quanto aos formatos, papéis, tamanhos, cores, acabamento, modelos e custo dentro de um suporte profissional transparente.

 

 

Homenagem a patrona do Festival, Hilda Hilst, sera realizada nesta sexta (30)

 

30 de outubro - Sexta-feira

 

 

Museu Municipal - 19h30

 

 

Reunião Ordinária da Academia Jahuense de Letras

 

 

Participação de Tamires Frasson: Sobre Hilda Hilst

 

Hilda foi, sem dúvida alguma, uma figura completamente descaracterizada do tempo em que viveu. A escritora jauense nasceu em 21 de abril de 1930, filha de Apolônio de Almeida Prado Hilst e de Bedecilda Vaz Cardoso. Aos que gostam de interpretar os movimentos do universo, o elemento terra desta taurina fincou raízes em diversos corações, fazendo brotar histórias que comporiam o roteiro de seus livros.

 

Mas, além da coletânea de poesias inspiradas em seus amores, Hilda compartilha conosco a sua visão de como aproveitar os deleites que a vida nos proporciona, experimentando o amor em sua essência mais primitiva: Hilda vive a partir de seus instintos. (Trecho do livro-reportagem “Os Amores de Hilda Hilst”, trabalho de conclusão do curso de Jornalismo da UNIARA - Araraquara, das alunas Tamires Frasson e Caliandra Segnini)

 

 

Hilda Hilst é uma das protagonistas fundamentais da paisagem literária brasileira e de língua portuguesa do século XX, com mais de 40 livros escritos em verso, dramaturgia, crônica e prosa, publicados entre 1950 e 2000. “Quero ser lida”, clamava. Onze anos após sua morte, Hilda ganha reconhecimento dentro e fora do país.

 

 

No Café Filosófico organizado pela Academia Jahuense de Letras, juntamente com a Secretaria de Cultura, a jornalista e estudante de Letras pelas Faculdades Integradas de Jahu, Tamires Frasson, contará como foi o processo de pesquisa para o desenvolvimento e escrita do livro-reportagem, sua paixão pela Hilda e compartilhará com os presentes todo seu conhecimento literário sobre a escritora.

 

 

Tamires Frasson - Tamires tem 22 anos e conta que desde os seus 11 anos lê as obras da escritora jauense: “Desde quando fiz minha primeira leitura hilstiana, sem dúvida alguma, me apaixonei. Comecei a ler a obra dela de trás para frente, o primeiro livro foi na verdade o último que ela havia escrito, Estar Sendo, Ter Sido, e desde então, não parei mais. Quando me deparei com a obra dela, fui pesquisar, tentar conhecer mais sobre aquela autora genial e foi então que descobri que ela era minha contemporânea, nascida na mesma cidade que eu. Mas, por ironia do destino, essa minha descoberta foi justamente no mesmo ano em que ela havia falecido. Estudar Hilda foi e ainda é, uma viagem no meu próprio interior. Me identifico muito com a escrita dela e a cada vez que a leio, tenho uma impressão diferente. É como se fosse uma passagem para lugares distintos, dentro de mim mesma.” O evento acontecerá no Museu Municipal, no próximo dia 30, sexta-feira, a partir das 19h30.

 

Museu Municipal - 20h30

 

Espetáculo: "UM OLHAR de lua ATRAVESSADO de nuvens”

 

 

Inspirado na obra de Hilda Hilst

 

É com muita alegria que nesta sexta-feira levamos para o Festival Hilda Hilst o espetáculo "UM OLHAR de lua ATRAVESSADO de nuvens", dirigido pelo Mário Santana, e acompanhada pelo pianista Alberto Ferreira.

 

Pra onde vão os trens meu pai?

 

 

Para Mahal, Tamí, para Camirí, espaços

 

 

no mapa, e depois o pai ria: também

 

 

pra lugar algum meu filho, tu podes

 

 

ir e ainda que se mova o trem

 

 

tu não te moves de ti.

 

 

(Trecho da obra “Tu não te moves de ti”, de Hilda Hilst).

 

 

Uma trajetória. A cada trilho uma descoberta, a cada encontro, uma passagem. O medo. De conhecer. Do desconhecido. As memórias. Sabendo que o vestígio de todas as solidões se faz presença no meu rosto.

 

 

A maior prisão. A existência. Escavada inteira. Pois ainda que se mova o trem, tu não te moves de ti. 
Composto por voz, piano e sintetizador, a intérprete passeia por tais questionamentos, por meio de um repertório popular brasileiro e textos inspirados na obra de Hilda Hilst (poeta, ficcionista, cronista e dramaturga natural de Jaú – SP), proporcionando ao publico uma viagem, a si mesmo.

 

Ficha técnica

 

Concepção do espetáculo, produção e interpretação: Amanda Gonsales. Piano e sintetizador: Alberto Ferreira. Arranjos: Amanda Gonsales e Alberto Ferreira. Direção Musical: Alberto Ferreira. Concepção de luz: Mario Santana. Operação de luz: Wanessa Di Guimarães. Técnico de som: Tarcísio Barsalini. Captação, mixagem e masterização: Rafael Thomaz. Captação de vídeo: Alex Mariano, Chico Morais e Daniel Sawaya. Edição e finalização: Alex Mariano. Direção Cênica: Mario Santana. Orientação: Regina Machado.

 

 

28 de outubro – Quarta-Feira

 

Museu Municipal – 20h

 

 

Café Literário com Afonso Caramano

 

 

 

29 de outubro – Quinta-feira

 

 

Museu Municipal – 20h

 

 

Workshop com Tatiana Ortigoza: Como Fazer Seu Livro

 

 

 

30 de outubro – Sexta-feira

 

 

Museu Municipal – 19h30

 

 

Reunião Ordinária da Academia Jahuense de Letras

 

 

Participação de Tamires Frasson: Sobre Hilda Hilst

 

 

 

Museu Municipal – 20h30

 

 

Espetáculo: "Um Olhar de lua Atravessado de Nuvens”

 

 

Inspirado na obra de Hilda Hilst

 

 

 

31 de outubro – Sábado

 

 

Parque do Rio Jaú – 17h

 

 

Batalha de Mc´s

 


 

07 de novembro – Sábado

 

 

Cinema Municipal – 20h30

 

 

Encerramento do Festival Literário

 

 

Premiação do Concurso Literário 2015

 

 

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia

Prefeitura Municipal de Jahu - Rua Paissandu, 444 - Centro - CEP: 17201-900 - Telefone: (14) 3602-1777

© Todos os direitos reservados - Prefeitura Municipal de Jahu | BiG DESiGNER