Jaú, Quinta-Feira - 27/04/2017

..........................

Prefeitura informa ações para combater a dengue e conclama população a ajudar na eliminação de criadouros

Campanha de Combate à Dengue envolve todas as Secretarias Municipais, foca na informação e conscientização do morador de Jaú e alerta que 90% dos criadouros estão nas residências

 

A Prefeitura de Jahu deu início na noite de terça-feira (23/09) à Campanha de Combate à Dengue na cidade. Solenidade realizada nas dependências da Câmara de Jaú contou com representantes de toda a sociedade e marcou o início da mobilização. O prefeito Rafael Agostini apresentou as ações efetivas que cada Secretaria Municipal está desenvolvendo para combater a doença e conclamou os moradores a se engajarem nessa batalha contra o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue.

A Prefeitura vai investir na informação do cidadão de forma que todos saibam e pratiquem as ações simples e eficazes na eliminação dos criadouros. Os pilares da campanha serão a instalação de outdoors e a distribuição da cartilha “O perigo que mora em casa”, para esclarecer que o mosquito tem hábitos domésticos e que 90% dos criadouros estão nas residências. Além de informar a população de forma maciça e permanente, a Prefeitura mobilizou todas as secretarias municipais nessa força-tarefa.

O prefeito Rafael Agostini agradeceu a presença de todos no lançamento da campanha ocorrida na Câmara, que ficou lotada com representantes de todos os setores. “Espero que juntos possamos dar início a uma luta de todos. É uma luta com todos unidos. É uma grande batalha da informação. Se tem uma lição que a gente tem que tirar do momento difícil que a cidade enfrentou no início de 2014, com relação à dengue, é a lição de que a dengue é a doença social da desinformação. Estamos dando início a uma grande campanha de informação, de conscientização e de esclarecimento de toda a população acerca do que a gente precisa fazer para combater a dengue na cidade.”

De acordo com o prefeito, a Prefeitura tem suas obrigações a cumprir, como informar, esclarecer e realizar os serviços operacionais de sua responsabilidade. A outra parte da obrigação compete ao próprio morador. “90% dos criadouros estão nos ambientes domésticos, porque é o onde tem água limpa, parada e gente para o mosquito picar e poder botar ovos. A Organização Mundial da Saúde aponta que 90% dos criadouros estão nas residências, que é onde estão as condições propícias para a fêmea botar ovos”

  

Sociedade unida – No lançamento da campanha, o prefeito Rafael Agostini disse que o principal foco “é a mobilização da sociedade para que todo mundo se sinta parte deste exércíto que vai lutar contra a dengue na cidade”. Ele destacou que não existe a menor possibilidade de nenhuma cidade vencer a dengue se não for com a luta e a cooperação de cada morador. “É por isso que digo que nossa missão é informar. Infelizmente, em que pese a dengue ser um problema social e de saúde pública já bastante conhecido no Brasil e em todos os países tropicais, o que percebemos muitas vezes é que há falta de informação de como combater.”

No material de campanha da Prefeitura de Jahu fica claro que a única forma de combater a dengue é eliminando os criadouros do mosquito Aedes Aegypti.  “A única forma eficaz é prevenir e não deixar existir criadouros. A gente consegue fazer isso com medidas muito simples. É a doença tropical que é ao mesmo tempo a mais fácil e a mais difícil de ser combatida. É a mais fácil porque depende de cuidados simples, que cada um de nós pode e deve tomar na nossa vida cotidiana. Ao mesmo tempo é muito complexa porque depende de um esforço coletivo indispensável”, diz o prefeito.

A força-tarefa de combate à dengue conta com o trabalho intersetorial de cada Secretaria Municipal. “A secretaria de Educação é uma das mais decisivas. Por meio de educação na escola para as crianças é possível fazer que a mensagem chegue para dentro das casas. As crianças têm uma importância pedagógica significativa na sociedade contemporânea”, discursou o prefeito.

Ele pediu um empenho “do fundo do coração” para todos os educadores e diretores de escola, para todos os coordenadores e professores do município. “Acredito que vocês serão decisivos nessa batalha que vamos enfrentar. Precisamos muito de vocês nessa luta.” Rafael pediu ainda o apoio de todas as entidades, sindicatos, associações e os demais setores representativos de Jaú para participarem da força-tarefa. Solicitou aos padres e pastores para que sejam missionários na luta pela informação, educação e esclarecimento.

 Brígida Reis

Palestras e ações – Gerente da Vigilância Epidemiológica, a doutora Brígida Reis vai realizar palestras em fábricas e lojas da cidade para informar o que cada um pode fazer no seu ambiente para combater o mosquito. Ela também está à disposição para visitar igrejas e levar as informações. “A única forma de combater a dengue é eliminar criadouros e a única forma de eliminar criadouros é com o trabalho da gente”, ressaltou o prefeito, lembrando que o mosquito precisa de água limpa, parada e minimamente sombreada para procriar. Além disso, precisa de gente por perto para que a fêmea do mosquito possa picar e se alimentar do sangue para posteriormente botar os ovos.

Essas informações constam da cartilha que começou a ser distribuída na própria terça-feira. Denominada ”O perigo que mora em casa”, ela traz informações sobre o motivo de 90% dos criadouros estarem nas residências e quais as dicas para eliminar os possíveis focos de criação do mosquito. Essa cartilha será distribuída em todas as residências em três momentos. Agora, no fim do ano e no auge do verão. O objetivo é mostrar como a população pode colaborar nessa ação conjunta.

“É uma luta de todos. E é muito fácil de combater se todos se conscientizarem e ajudarem. E vamos virar tudo para baixo. Nós não teremos dengue se todos nós fizermos uma coisa: virar todos os recipientes para baixo”, pediu o prefeito, ressaltando que não precisa esperar a água parar para tomar esse tipo de atitude. Vire tudo para baixo na lavanderia, na churrasqueira, no quintal, embaixo da pia...

Em seguida, o prefeito falou sobre as ações que serão realizadas a partir de agora. Entre elas a contratação de mais agentes de vetores para ampliar a equipe, a compra de 13 veículos para a Secretaria da Saúde (necessidade há muito tempo), a contratação por meio de terceirização de 50 homens, seis caminhões e dois tratores para ter um contingente maior para fazer a limpeza de áreas públicas e terrenos, citou o envolvimento dos atiradores do Tiro de Guerra na luta contra a dengue, a veiculação de 160 placas de outdoors com informações sobre como eliminar os criadouros, a distribuição de 200 mil cartilhas informativas, intensificar o trabalho de bloqueio e controle de criadouros. Veja todas as ações abaixo.

 

Doença séria – A gerente da Vigilância Epidemiológica de Jaú, a doutora Brígida Reis, acompanhou de perto a epidemia de dengue este ano na cidade – o último caso foi registrado em 13 de agosto. “É uma doença que respeito muito, porque um bicho microscópico consegue assolar tantas pessoas e deixar essas pessoas tão comprometidas clinicamente.” Segundo ela, “a população de Jaú aprendeu a respeitar essa doença, porque viu a quantidade de pessoas doentes e a situação que a gente chegou. Tivemos oito óbitos, três somente pela dengue e os outros porque as pessoas já tinham outras doenças.”

Ela foi enfática no discurso, lembrou da falta de conhecimento da doença, de como combate a e de como tratá-la quando já está instalada. “Vejo essa doença como tristeza muito grande. Depende das pessoas combaterem a transmissão. A doença precisa do agente transmissor, que é um mosquito, e nós criamos o mosquito em nossa residência. Temos de parar de criar, parar de dar comida e casa a ele. Temos de agir contra ele como se fosse nosso inimigo número 1”, finalizou, pedindo a todos que o combate à dengue seja permanente.

Rafael Agostini assina convênio com a Vivo ao lado da representante da empresa, Ana Caricati: 200 mil torpedos

Torpedos SMS - Durante o lançamento da campanha, o prefeito assinou contrato com a empresa Vivo, que fez convênio para distribuir 200 mil torpedos SMS aos clientes da operadora. Ele agradeceu a parceria com a Vivo e destacou o trabalho do secretário de Desenvolvimento, Trabalho e Agronegócio, Jorge Luiz Alcalde, para viabilizar mais essa ação informativa.

Representante da operadora de telefonia celular Vivo, Ana Maria Vocci Caricati, agradeceu a oportunidade dada a empresa de trabalhar em conjunto nessa campanha. “Em parceria com a Prefeitura, A Vivo se dispõe a mobilizar a popuação por meio de envio de 100 mil torpedos no dia 25 de setembo e mais 100 mil em 8 de janeiro de 2015. Todos os clientes da Vivo receberão a mensagem  com a seguinte frase: Evite deixar recipientes com água parada. O calor e a chuva favorecem a reprodução do mosquito da dengue. A Prefeitura de Jahu e a Vivo apoiam esta causa.”

 

Roberto Vanucci, presidente da Câmara, Ana Caricati (Vivo), Rafael Agostini e Brígida Reis 

 

 

 

Confira o cronograma de ações a serem desenvolvidas:

Secretaria de Saúde

 

 Aumento do número de agentes de controle de vetores

 

Incrementação no número de agentes de controle de vetores, com capacitação e treinamentos no combate ao mosquito Aedes Aegypti

  • Formar novas equipes

Formação de equipes capacitadas para o controle do vetor com estrutura física, equipamentos e veículos, integrando as áreas de Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária e laboratórios, produzindo informações e analisando situações de controle do vetor e solucionando problemas existentes;

  • Fiscalização

Equipe de força tarefa com agentes de fiscalização de postura, agentes da Vigilância Sanitária e fiscais do Meio Ambiente para análise de pontos estratégicos cadastrados e não cadastrados com objetivo de adotar medidas coercitivas para eliminação definitiva dos criadouros do mosquito Aedes Aegypti;

  • Palestras

Realização de palestras com orientações e distribuição de material didático junto aos pacientes nas unidades de saúde, junto às escolas, empresas e igrejas;

  • Prontos Atendimentos

Atuação junto aos pronto-atendimentos, divulgando e orientando em relação as ações preventivas no combate ao mosquito Aedes Aegypti;

  • Intensificação do BCC e BCN

Atividade de vigilância do controle do vetor de forma permanente e intensiva nas visitas casa a casa, nos pontos estratégicos e imóveis especiais, avaliando a densidade larvária com ações de informação, educação e comunicação para que haja o envolvimento total da população no combate à dengue;

Intensificação na visita casa a casa, com alterações de horário, com o objetivo de atingir a totalidade das visitas domiciliares, principalmente nos imóveis fechados;

Realização de ações de bloqueio de transmissão, eliminando larvas do mosquito e aplicando inseticida para eliminação do mosquito adulto;

  • Integração das equipes

Integração total nas equipes de agentes comunitários de saúde, agentes de controle de vetores e agentes sanitários para atuação nas áreas de risco;

  • Integração dos setores municipais

Integração dos setores municipais nas ações de mobilização social da população;

Participação do Poder Público, da sociedade civil e da população em geral para o êxito no controle da dengue;

  • Conscientização

Conscientização e cooperação da população junto à Secretaria de Saúde no combate ao mosquito Aedes Aegypti, que poderá ser derrotado com a união de todos.

 

Secretaria de Educação

 

 

 

  • Projeto “Todos Contra a Dengue”

As Unidades Escolares de Jahu - Educação Infantil e Ensino Fundamental – vêm desenvolvendo desde o primeiro semestre deste ano o projeto “Todos contra a DENGUE”. Entre as temáticas abordadas destacaram-se o conhecimento das formas de contágio, sua gravidade, o ciclo de vida dos vetores, a necessidade de erradicação e, principalmente as formas de prevenção e combate a doença.

  • Multiplicadores

As atividades do Projeto visam a conscientização dos alunos como agentes multiplicadores em suas comunidades, para que pratiquem atitudes concretas para a manutenção da saúde pública, instigando o exercício da cidadania e  da responsabilidade das ações, soluções e  intermediações  participativas e coletivas no combate à doença.

  • Atividades do Projeto

O tema em questão tornou-se permanente nas Unidades Escolares, e é debatido por meio de atividades curriculares como: rodas de conversa, exibição de vídeos, leituras e produções de diferentes gêneros textuais, observação de espaços internos e externos da escola, ações de mobilização simultânea com entrega de panfletos à comunidade escolar, exposição das produções dos alunos, dramatizações, desenhos, paródias, palestras e reuniões sobre o tema para os pais e alunos.

·         Trabalho Efetivo e Contínuo

Devida a extrema relevância do assunto, a Secretaria de Educação determinou que os trabalhos realizados não se caracterizem como ações “estanques”, mas tornem-se um trabalho efetivo e contínuo em todas as escolas.

  • Envolvimento de gestores, professores e demais funcionários da Rede Municipal de Ensino

Envolvimento dos gestores, professores e demais funcionários da Rede Municipal com palestras em parceria com a Secretaria da Saúde, bem como garantir a manutenção da capinagem e retirada de inservíveis dentro das escolas em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente (que também realiza o Projeto Reciclar para o Amanhã com as escolas de Ensino Fundamental da nossa cidade).

 

 

 

Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social

 

 

 

  • Realização de palestras educativas

Palestras educativas para as famílias referenciadas nos CRAS, crianças do PETI, idosos do Centro de Convivência do Idoso, com o objetivo de orientar e conscientizar sobre a importância do combate à dengue e também sobre a relevância da participação de todos no combate ao mosquito Aedes Aegypti

 

Secretaria de Meio Ambiente

 

 

 

  • Realizar duas vezes por ano mutirão de coleta de material inservível das residências

Atuar em parceria com a Secretaria de Mobilidade Urbana, com caminhões e homens contratados para reforçar a equipe, na recolha de material inservível descartado por moradores. População será avisada do calendário de recolha nos bairros, nos moldes do projeto “Cidade Limpa”, para que depositem nas calçadas móveis velhos, garrafas, latas e todo material inservível que se acumula nos quintais e que possa servir de criadouros para o mosquito da dengue e de outros animais peçonhentos.

Uma ação será realizada neste fim de 2014 e outra no início de 2015. Esta de 2015 será em

parceria com a TV Tem, que vai retomar o Cidade Limpa a partir de janeiro (o projeto foi interrompido de agosto a dezembro de 2014 por causa das eleições).

 

  • Contratação permanente de 50 homens, 6 caminhões e 2 tratores para auxiliar na limpeza

Para dar retaguarda às Secretarias de Meio Ambiente e de Mobilidade Urbana, a Prefeitura de Jahu vai reforçar sua equipe própria com a contratação de 50 homens, 6 caminhões e 2 tratores para auxiliar na limpeza da cidade durante todo o período da Campanha de Combate à Dengue

 

  • Orientação da população sobre os ecopontos de pneus e de material reciclável

Informar os moradores sobre os locais adequados para descarte de pneus e material reciclável. São dois ecopontos da cidade. O Ecoponto de Pneus fica na Rua Adílio Santo, 1.050, no Jardim Conde do Pinhal, e recebe pneus de borracharias e oficinas às quartas-feiras. O ecoponto de material reciclável funciona na Associação Recicla Jaú, na Rua João Tozzi, s/n, no Jardim Cila de Lúcio Bauab

 

  • Realizar o projeto Reciclar para o Amanhã com alunos das 18 EMEFs de Jaú

Projeto teve início em 1º de setembro e vai até 31 de outubro nessa primeira fase, em parceria com a Secretaria de Educação e que envolve 7 mil alunos das Escolas Municipais de Educação Fundamental. A previsão é repetir o projeto no início do ano letivo de 2015 com eventuais melhorias. Projeto incentiva alunos a levar material reciclável às escolas numa espécie de gincana, na qual a escola vencedora (maior volume arrecadado) vai ter como premiação um recreio especial para os alunos. Atualmente são recolhidas cerca de 5 toneladas de material por semana, destinados à Associação Recicla Jaú.

 

Secretaria de Mobilidade Urbana

 

 

 

  • Limpeza de galerias e boca-de-lobo entupidas

Equipe vai atuar na limpeza de galerias e boca-de-lobo entupidas, uma vez que nesses locais costumam ficar acumulados copos, garrafas e outros recipientes que podem acumular água e servir como criadouro do mosquito.

 

 

 

  • Recolha de entulho descartado indevidamente por moradores

Recolha de material sólido e sujeira de locais onde a população descarta indevidamente, criando “lixões” em regiões periféricas da cidade

 

 

 

  • Parceria com Secretaria de Meio Ambiente na coleta de material inservível das residências

Colocação de caminhões e homens percorrendo os bairros da cidade no mutirão para limpeza de material inservível descartado por moradores. População será avisada do calendário de recolha nos bairros, nos moldes do projeto “Cidade Limpa”, para que depositem nas calçadas móveis velhos, garrafas, latas, pneus e todo material inservível que se acumula nos quintais e que possa servir de criadouros para o mosquito da dengue e outros animais peçonhentos

 

 

Secretaria de Economia e Finanças

 

 

 

  • Fiscalização e autuação pelo descarte irregular de material inservível nas vias públicas

Fiscais de posturas estarão nas ruas para fiscalizar e, quando necessário, autuar eventuais desrespeitos às leis municipais no que se refere à conservação de vias públicas e terrenos. Os fiscais vão estar atentos ao descarte de material inservível em ruas, avenidas e terrenos.

 

 

 

 

Gabinete / Departamento de Comunicação

 

 

 

  • Outdoor: veiculação de 150 cartazes/ bissemana

Período: outubro/2014 a março/2015

 

 

 

  • Distribuição de 200.000 kits contendo envelope e cartilha com orientações à população

Cartilha traz informações sobre eliminação de criadouros e como combater a dengue

50.000 unidades serão distribuídas em escolas, postos de saúde e outros locais

150.000 unidades serão distribuídas nas residências em três momentos, com o objetivo de reforçar o conhecimento do morador sobre o problema dos criadouros dos mosquitos que, na maioria das vezes, está dentro de casa.

 

 

 

  • Parceria com emissoras de rádio para divulgação da campanha de combate à dengue

 

 

 

 

Secretaria de Governo

 

Realização da palestra “Noções básicas de controle da dengue” nos bairros

 

Objetivo é levar informação e orientar população sobre o que é a doença, como se pega e, principalmente, como se atua na prevenção e eliminação dos criadouros. Palestra, em parceria com a Secretaria de Saúde, já foi realizada com servidores municipais no dia 16/09. Arquivo digital da palestra está disponível no site da Prefeitura – www.jau.sp.gov.br

 

 

Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Agronegócios

 

 

Envio de 200.000 mensagens de celulares (SMS) para clientes Vivo em Jaú com orientação sobre a dengue.

 

A Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Agronegócio, firmou convênio com a operadora de telefonia VIVO para o disparo de 200.000 mil torpedos para clientes de Jaú (DDD 14) da operadora. Mensagem vai orientar o morador a eliminar os criadouros de mosquito da dengue. O convênio é gratuito. A ação será realizada em duas etapas: envio de 100.000 SMS no dia 25 de setembro e de 100.000 no dia 8 de janeiro de 2015.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia

Prefeitura Municipal de Jahu - Rua Paissandu, 444 - Centro - CEP: 17201-900 - Telefone: (14) 3602-1777

© Todos os direitos reservados - Prefeitura Municipal de Jahu | BiG DESiGNER