INSERT command denied to user 'jaudb'@'localhost' for table 'ESTATISTICA_NOTICIA'UPDATE command denied to user 'jaudb'@'localhost' for table 'ESTATISTICA_NOTICIA' Prefeitura Municipal de Jahu

Jaú, Sexta-Feira - 21/07/2017

..........................

Ato lembra Revolução de 32 e faz homenagens a civis e militares

 

VEJA MAIS FOTOS. CLIQUE AQUI

 

Solenidade no Jardim de Baixo lembra Revolução de 1932, faz homenagens a quem se dedica aos ideais e aos ex-combatentes e termina com desfile

A Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, participou no dia 9, quarta-feira, da solenidade em comemoração da Revolução Constitucionalista de 1932 na qual foram lembrados os heróis do movimento paulista com execução de hinos, leitura de poesia, apresentação de bandas e desfile de militares. Também foram condecoradas pessoas que ajudam a divulgar a revolução. Entre os homenageados estiveram o secretário de Governo da Prefeitura de Jahu, Carlos Augusto Peres, e o chefe de Turismo da Prefeitura, João Castro.

A solenidade contou com autoridades da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, do Tiro de Guerra, representantes da Prefeitura de Jahu, da Câmara e da socidade civil. Também participaram grupos de escoteiros de Jaú, Barra Bonita e Pompéia, além do Grupo Infantil (Coral) da Casa da Criança de Jaú e da Banda de Música da Polícia Militar de Bauru. O evento foi realizado em parceria com a Polícia Militar de Jaú, a Sociedade Veteranos de 1993 (MMDC de Jaú) e o Tiro de Guerra.

O comandante do 27º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coroel Humberto Salvador Cestari, leu boletim alusivo à Revolução de 1932. Falou que o movimento contou “com mais de 100 mil voluntários, homens e mulheres de todas as idades, raças, credos e condições socias, sendo que Jaú foi um dos municípios que mais colaborou nesse processo, cedendo mais de 700 combatentes, inclusive com figuras ilustres , como João Ribeiro de Barros, o herói  da epopeia da travessia do Atlântico em 1927”. Cestaria citou os números oficiais que morreram em batalha contra as forças nacionais – 684 oficiais. “Estima-se, porém, que mais de 1.000 paulistas morreram e mais de 500 de outros Estados.”

O secretário de Governo de Jaú, Carlos Augusto Peres, representou o prefeito Rafael Agostini na solenidade. “É um a horna estar nesse ato, representando o prefeto, que está em Brasilia assinando alguns convênios para nossa cidade. Esse ato precisa ser sempre lembrado por todas as gerações para lembrar o valor da luta pela democradia contra qualquer tipo de ditadura. O povo paulista sempre esteve na luta pela democracia e pela legalidade. Essa comemoração de 9 de julho deixa bem claro qual a posilção paulista na nossa federação.”

Presidente da MMDC de Jaú, Antonio Fernando Reginato, também discursou na solenidade a aproveitou para cantar, na companhia do músico Luis Carlos de Campos Prado, o “Passo do Soldado”. Campos Prado também cantou o Hino Nacional. O radialista Antenor Zago leu a “Oração Ante a Última Trincheira”. O coral da Casa da Criança cantou as músicas “9 de Julho” e  a “Marcha de Guerra do Brasil”.

A solenidade teve ainda encenação na qual cinco soldados representando os jauenses mortos em combate saem da trincheira portando bandeira nacional. A bandeira foi colocada no monumento do Soldado Constitucionalista na Praça Siqueira Campos, onde também foi depositada uma coroa de flores.

A solenidade prosseguiu com a salva de tiros feita pelos atiradores do Tiro de Guerra e homenagem a pessoas que colaboram e se dedicam à divulgação dos ideais da Revolução Constitucionalista. Por fim foi realizado desfile com escoteiros, atiradores, policiais militares, músicos da banda de Brotas, culiminando com o desfile motorizado com viaturas das corporações militares presentes no evento.

Homenagens – Além de Carlos Augusto Peres (secretário de Governo) e de João Castro (Secretaria de Turismo), a Sociedade Veteranos de 32 condecorou os miltares Américo Martins Júnior, Nilson Alfredo Pereira, Aguinaldo Valentim Bastos, Roberto Ramos Júnior, Sandra Cristina da Silva e José Ricardo Pepato (Tiro de Guerra) e ainda os civis Italo Poli Júnior, Altair Sérgio Venarusso, Daniel Ateron, Paulo Eduardo Guerra, Luis Antonio Biazotto, Eduardo Furquim e Ricardo Lella Rosa.

No desfile foram lembrados os cinco jauenses mortos em combate (Daniel Pereira de Andrade, Ascânio Martins Soares, Júlio Ribeiro, Arsênio Guilherme e Loureço Sampaio Goes) e os moradores das cidades vizinhas (Antônio Melges, de Torrinha; Claudionor Barbieri, de Bariri; e Ruytenberg Rocha, de Bocaina).

 

VEJA MAIS FOTOS. CLIQUE AQUI

 

João Castro

Carlos Agusto Peres

 

VEJA MAIS FOTOS. CLIQUE AQUI

Seja o primeiro a comentar esta notícia

Prefeitura Municipal de Jahu - Rua Paissandu, 444 - Centro - CEP: 17201-900 - Telefone: (14) 3602-1777

© Todos os direitos reservados - Prefeitura Municipal de Jahu | BiG DESiGNER